segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Uma viagem qualquer!

Era final de novembro (acredito) de um ano qualquer. Eu e mais 4 colegas resolvemos viajar com a turma da noite. A princípio não conhecíamos quase ninguém, o que não demorou muito. O roteiro era simples, entretanto, encantador. Sairíamos em direção à Argentina e depois de um breve percurso por terras castelhanas chegaríamos ao destino, conhecer a Usina de Itaipu e claro, desfrutar um pouco da cidade de Foz de Iguaçu.

Nos divertimos pra caramba. Aquelas viagens de final de ensino médio que são projetadas para todos se divertirem muito. Fazer muita festa, conversar, ficar, e tudo o que você pode imaginar... (mas nada além de uma normalidade). O que eu não poderia imaginar é que um lindo amor iria nascer em meio aqueles momentos.

Eu fiquei no quarto com mais três amigos. Um deles o Miguel (futuro compadre) e ele me disse, dá um toque na Taíze (também futura comadre) que eu estou afim dela. Eu, como bom cupido que sou, dei um super toque. A Taíze até disse que não queria e eu diz as gurias me ajudarem na missão de juntar os dois. Afinal, estava chegando a nossa formatura e sempre fui a favor de proporcionar a felicidade aos meus amigos. Mas, o que eu não esperava era que aquele encontro, tímido, e de uma viagem de escola, que geralmente fica na nossa lembrança como algo que fez parte daquela etapa, se tornaria um sólido romance.

(...)

Esse final de semana estive em casa, e lá estava, em cima da minha escrivaninha o convite do casamento. Aquele convite me remeteu a mil fatos, mil acontecimentos. Fiquei horas degustando-o, relembrando cada momento da viagem, do segundo grau e de uma amizade. Minha emoção ganhou profundidade quando percebi que minha irmã, que conclui a 8ª série, foi viajar hoje com seus colegas para Foz do Iguaçu. Não que isso signifique o encontro de um grande amor, afinal já fiz mais vezes e não encontrei ainda, mas que marcou um momento feliz da minha vida.

Agora delegado o meu testemunho desse amor, sinto-me honrado, e as emoções e arrepios me inundam de alegria e um bem-estar fantástico me envolve. É por isso que eu desejo, antecipadamente a todos um 2009 repleto de amor, literalmente.

Abraços

2 comentários:

Ana B. disse...

julioooooooo, jesus acende a luz!
não vai dar pra comentar teu post agora, pq tô passando mal com o novo calendário do vaticano... acessa aqui http://www.calendarioromano.co.uk/ e vê com teus próprios olhos.. depois me diz se tem como não cobiçar o próximo desse jeito...
jesus, me chicoteiaaaa!!

Julio Marin disse...

Huhu... Pior que eu já sabia desse bafo fazia um tempo. Não sabia o que fazer com a informação, mas tudo bem. Agradeço... E amiga, olhe bastante... vale a pena...

Bjs

Olhos atentos