terça-feira, 15 de setembro de 2009

Para quem ainda acredita!!!

Quem nunca sonhou com o grande dia, em que você selaria com a sua outra metade todo o afeto e toda a cumpliciadde sentida por ambos. Sim, falo do casamento, da cerimônia, e com tudo que tem direito. Uma ótima decoração, um bom bufê, muita gente, tios, tias, amigos, enfim... figuras certeiras para que haja todo o encanto e toda a babaquice de uma cerimônia de enlace, segundo alguns descrentes no amor eterno.

Ver, participar disso nos sensibiliza, ou abre questionamentos para uma verdade sobre o amor. Se estamos sozinhos, meu caso, podemos manter aquela pequena faísca de esperança e acreditar em contos americanos, que no final você encontra a sua outra metade. E se você está acompanhado, já foi o meu caso, você tenta não olhar para o lado, não fazer nenhuma expressão de entusiasmo demasiado e nem de tristeza. Ao mesmo tempo que pretendes incentivar o seu parceiro, fica se indagando se ele é o cara que você quer para a vida toda. Pior, quando ele olha pra você e diz: "Um dia seremos nós dois". AHHH!!! A gente perde toda a racionalidade e o controle emocional. A gente se derrete e segundos depois larga aquele jargão comum aos que acreditam estar apaixonados, ou seria a frase utilizada apenas para corresponder ao ato, a prova de amor, e sutilmente você fala no ouvido: "EU TE AMO".

Gosto de dizer: 'coisas do amor'; acredite ou não, as pessoas fazem isso, o tempo todo, com ou sem motivos, falando a verdade ou não, por pura conveniência. Amar pode ser tolice, mas com toda a certeza, é o amor, independente de qualquer padrão, a melhor fórmula para viver. Alguns diriam, o melhor motivo para sofrer.

"No Recife, renomados arquitetos celebram união homossexual com ritos tradicionais e com convidados ilustres", uma manchete que apareceu apenas em alguns sites e revistas de fofocas do país. O melhor de tudo, ou o mais revoltante quem sabe, é que nenhuma discussão, ou melhor, nenhuma ressalva sobre a união homoafetiva foi levantada. Claro que estou excluindo os comentários feitos pelos internautas. Afinal, nas manchetes era mais lucrável falar das celebridades e da poupa do evento, do que da situação que ainda é vista com muito preconceito no Brasil.

Um comentário especificamente me chamou atenção. Temos como cultura social, perdoar toda e qualquer atitude, desde que ela pertenla ou venha de pessoas abonadas, bem vistas socialmente, em outras palavras, pessoas com dinheiro e com fama.
Mesmo assim, considero digno uma união homoafetiva, entre pessoas que possuem esse destaque, e que de certa forma contribuem para a quebra de conceitos, as barreiras preconceituosas que cerne a nossa sociedade. Assim, com a esperança que eu possa ser protagonista de uma cerimônia semelhante a esta, deixo o vídeo desse momento, que deve marcar a união homoafetiva no Brasil, mesmo que esta ainda não seja legal para os olhos do nosso sistema judiciário infame e de nossa política de inclusão ineficaz.

Grande abraço.


2 comentários:

André Mans disse...

foi lindo mesmo
até postei sobre

e eu acredito.

ahh.. Quem sou eu?!! disse...

O amor é maior que qualquer limitação que queiramos denominar... nao tem raça, classificação social, é apenas ele o amor.... que reina nos coraçoes daqueles que se abrem pra essa oportunidade sem qualquer pré- conceito ou julgamento. adorei o post.. bjao

Olhos atentos